REGIMENTO DE TRABALHO CIENTÍFICO DE CONCLUSÃO DE CURSO EM RELAÇÕES PÚBLICAS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ

O Trabalho de Conclusão de Curso em Relações Públicas (TCCRP) é componente curricular obrigatório, a ser desenvolvido individualmente, realizado sob a supervisão docente e avaliado por uma banca examinadora formada por docentes, sendo possível também a participação de profissionais convidados.

I – DEFINIÇÃO

Art. 1.º – O Trabalho de Conclusão de Curso em Relações Públicas (TCCRP) é requisito parcial para a obtenção do título de bacharel em Relações Públicas e poderá ser teórico (na forma de monografia) ou teórico-prático (na forma de projeto e produto) no campo de comunicação, com ênfase em relações públicas. Através dele, o aluno deverá demonstrar os conhecimentos obtidos durante o curso: sua formação teórica no campo da comunicação, domínio humanístico e ético, competência técnica e de linguagem, capacidade de reflexão crítica e de inovação na forma e no conteúdo.

II – DOS OBJETIVOS

Art. 2.º – Os objetivos das disciplinas de TCCRP são:

1 – Possibilitar aos estudantes a aplicação dos conhecimentos teóricos, técnicos e profissionais, adquiridos durante os anos de sua formação acadêmica, traduzindo-os de forma concreta na elaboração de um projeto específico para melhor compreensão da realidade;

2 – Concentrar em um único trabalho: capacidade criadora, organização, procedimentos metodológicos, conhecimento teórico-prático de acordo com o suporte escolhido, redação e apresentação final do projeto;

3 – Avaliar se o aluno, uma vez formado, estará habilitado a ingressar na carreira profissional, com competência, espírito crítico e capacidade de reflexão teórica;

4 – Capacitar os estudantes a produzir projetos de alcance e adequados à realidade, de modo a prepará-los ao exercício profissional.

II – DO PRÉ-PROJETO

Art. 3.º – Os alunos deverão entregar o pré-projeto de TCCRP  na Coordenação de Curso até o último dia letivo do semestre que antecede a matrícula para TCCRP I. A entrega é condição para efetivar a matrícula.

Art. 4.º – O pré-projeto deverá conter, no mínimo, os seguintes itens:

1 – Definição do tema;

2 – Descrição da proposta: problema de pesquisa, objetivos, justificativa, procedimentos metodológicos, revisão básica de literatura e cronograma;

3 – Bibliografia mínima.

Art. 5.º – Poderão efetuar matrícula em TCCRPI os alunos que tenham cursado no mínimo 70% da carga horária total do curso e ao menos duas disciplinas de metodologia com aproveitamento.

Art. 6.º – Os professores do quadro efetivo do Departamento de Comunicação deverão orientar TCCRP I e TCCRP II, desde que o projeto seja pertinente a sua área de conhecimento.

Art. 7.º – Poderão ser coorientadores professores universitários, alunos do PPGCOM UFPR e Relações Públicas profissionais, desde que indicados pelo orientador e aprovados pelo Colegiado do curso de Relações Públicas da UFPR.

Artigo 8.º – Caberá ao Colegiado do Curso, além de acatar pedidos de coorientadores, avaliar a pertinência do projeto com o campo da comunicação, distribuir as orientações, dentro das disponibilidades de vagas indicadas pelo Departamento de Comunicação, e aprovar as bancas de avaliação de TCCRP II.

Parágrafo único – O professor da disciplina de Seminário de Pesquisa: pré-projeto deverá avaliar previamente os pré-projetos para aceitação do tema, e indicação de orientadores, conforme a pertinência com a área de trabalho de cada professor, a ser submetido ao Colegiado.

IV – DA ORIENTAÇÃO

Art. 9.º – Todo aluno terá direito a orientação de um professor do DECOM para o desenvolvimento de TCCRP.

Art. 10.º – O orientando deverá cumprir o cronograma estabelecido e preencher, junto com o orientador, a ficha de acompanhamento semanal (anexo II).

Parágrafo único: A frequência mínima nas orientações para aprovação em TCCRP I e II é de 75%.

Art. 11.º – Nenhum TCCRP poderá ser realizado sem o acompanhamento de um professor orientador do DECOM.

VII – DOS PRAZOS

Art. 12.º – O aluno deverá entregar o projeto de TCCRP I até duas semanas antes do último dia letivo do semestre, para que seu trabalho seja avaliado na semana que antecede os exames finais das disciplinas.

Art. 13.º – Para ir à banca, o aluno deverá entregar o trabalho final de TCCRP II até 20 dias antes do último dia letivo do semestre, na Coordenação de Curso até as 17h, impreterivelmente.

Parágrafo único: Junto ao TCCRP II, o aluno deverá entregar formulário assinado pelo professor orientador com a composição da banca, com o respectivo currículo do avaliador externo e sugestão de data e horário.

V – DAS DIRETRIZES TÉCNICAS

Art. 14.º – No ato da entrega do TCCRP para a banca o aluno deverá consignar junto à Coordenação de Curso três cópias em espiral do TCC.

VI – DA ENTREGA DOS TRABALHOS

Art. 16.º Os Trabalhos de Conclusão de Curso II devem ser entregues na Coordenação de Curso até a data determinada pelo Colegiado de Curso.

Art. 17. O trabalho completo deve ser entregue em 3 cópias impressas.

Parágrafo único: Junto com o ProjetoI devem ser entregues o documento assinado pelo orientador com a composição da banca (breve currículo do convidado), e sugestão de data e horário para a realização da mesma. Não serão aceitos protocolos de trabalhos sem o documento.

Art. 18. A homologação das bancas será feita pelo Colegiado de Curso na primeira reunião após a entrega do TCC II. As sugestões de datas e horários serão repassadas pela Coordenação ao DECOM para o devido ensalamento.

Art. 19. As bancas deverão acontecer no período definido em reunião Colegiada e a lista será colocada em edital assim que o DECOM finalizar o ensalamento. Qualquer alteração (data e/ou horário) deve ser negociada diretamente com o DECOM.

Art. 20. Qualquer alteração na composição das bancas deverá ser submetida à análise e homologação do Colegiado de curso.

Art. 21. Após a banca, o aluno terá até 10 dias para providenciar as eventuais modificações indicadas pelos avaliadores.

VII – DA AVALIAÇÃO

Art. 22.º – Nas disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso em Relações Públicas I e II, a avaliação obedecerá às seguintes condições de aprovação:

I – Desenvolver as atividades exigidas e definidas no Plano de Ensino da disciplina;

II – Alcançar o limite mínimo de frequência previsto no Plano de Ensino da disciplina; III – Obter, no mínimo, grau numérico 50 de média aritmética, na escala de zero a cem (100), incluída a defesa pública quando for o caso. (de acordo com a Resolução 37/97).

Art. 23.º – Os critérios para a avaliação serão elaborados pelo Colegiado e equipe de orientadores, com prévia divulgação aos alunos e examinadores.

Art. 24.º – Nas disciplinas de TCCRP  I os alunos serão avaliados a partir da primeira versão da parte teórica do projeto, que deverá ter os seguintes itens:

1- Definição do projeto: tema, problema, objetivos, justificativa, procedimento metodológico, sumário, cronograma;

2 – Conclusão de ao menos um capítulo;

3 – Breve discussão dos demais capítulos;

4 – Referências bibliográficas

Parágrafo único – Para qualificação do candidato ao TCCRP II, a avaliação será realizada por, no mínimo, dois docentes: o orientador e outro professor do DECOM na forma de pré-banca ou parecer escrito.

Art. 25.º – As bancas terão três membros, sendo o orientador, um professor do Departamento de Comunicação e um convidado externo, este obrigatoriamente graduado em curso superior, com ao menos 3 anos de experiência profissional, pesquisador com mestrado ou aluno de PPGCOM da UFPR.

Parágrafo único– o Colegiado avaliará as exceções em que a composição da banca poderá ser com apenas professores do DECOM, em função do tema do projeto.

Art. 26.º – A defesa deverá ter 20 a 30 minutos para exposição e máximo de 40 para arguição e réplica, podendo haver adequações desde que não exceda 1 hora e 30 minutos de duração.

Parágrafo único: A avaliação seguirá formulário (anexo I) e o resultado será divulgado pela banca em até 30 minutos após o fim da defesa pública.

Art. 27.º – Os atrasos de componentes da banca serão tolerados até o limite de 15 minutos. Transcorrido este tempo, a banca, desde que tenha pelo menos, dois dos seus membros terá início, não podendo mais incorporar componente algum.

Art. 28.º- As avaliações das bancas são soberanas, não estando sujeitas a revisões quanto as notas atribuídas.

Art. 29.º – Não cabe avaliação final em TCCRP.

Art. 30.º – Os casos comprovados de plágio implicarão em reprovação imediata do aluno e abertura de sindicância para aplicação das penalidades previstas no regimento da UFPR para os casos de fraude em trabalho escolar.

VIII – DA DIVULGAÇÃO

Art. 31.º – A data da defesa pública, horário, local e componentes deverão ser divulgados em edital até 10 dias antes.

Art. 32.º – As notas de cada um dos componentes deverão ser divulgadas, em edital, até três dias após a defesa pública.

IX – DO DEPÓSITO

Art. 33.º – Uma cópia em mídia digital do TCCRP deverá ser entregue ao professor para o devido lançamento da nota, no prazo de 10 dias com as devidas correções normativas. Todos os textos formatados, imagens e demais componentes da versão final dos trabalhos deverão estar nas mídias de transporte (gravados em CD, DVD, etc.), juntamente com uma cópia da ata de defesa.

  • 1: : Junto com o trabalho em mídia digital, o aluno deverá entregar na Coordenação autorização do professor atestando que as eventuais correções foram realizadas pelo aluno, para que o depósito possa ser efetivado.
  • 2: O aluno que não entregar o trabalho ao professor, no prazo de 10 dias previstos no artigo, estará automaticamente reprovado. As notas somente serão lançadas no sistema depois de feito o depósito na Coordenação.

 

UFPR Fbrica de Comunicao Prattica CACOS Comunicao